ENTRE PÚLPITOS E PALANQUES

Se o mesmo empenho que alguns cristãos têm para fazer política partidária fosse o mesmo para evangelizar, difundir e defender o caráter cristão, acredito que o Brasil seria radicalmente transformado para melhor. Michael Cyrus

Para os mais extremistas, política e religião são como água e óleo que não podem se misturar, para os modernistas as duas coisas são correlacionadas, porém, acredito que devemos ter cuidado com essas teorias, pois devemos ser ponderados e moderados. Como a Bíblia nos recomenda, precisamos ser temperados (…)

A polêmica entre religião e política não se dá somente por haver relação entre as duas áreas, mas, pela maneira como elas se relacionam, ou melhor, pela postura e o comportamento daqueles que transitam no território religioso e político. O fato de haver candidatos cristãos (evangélicos ou católicos) no Brasil é uma demonstração que todos podem alcançar novos postos numa sociedade democrática (pelo menos na teoria). Na gestão pública, é de fundamental importância que Continuar lendo “ENTRE PÚLPITOS E PALANQUES”