BEM MAIS QUE UM SONHADOR


jose_do_egito

José ainda era adolescente, tinha dezessete anos quando pastoreava rebanhos com os seus irmãos. Dentre os sonhos que ele teve, certa vez viu o sol, a lua e onze estrelas que se inclinavam a ele (…) Que sonho! O significado era que num tempo futuro, tanto seus pais, quanto seus irmãos iriam se curvar diante dele. Assim inicia a narrativa da história bíblica de José no livro de Gênesis, a partir do capítulo 37.

Entendendo um pouco a trajetória desse rapaz sonhador que se tornou governador do Egito, o sonho que tivera, na verdade era uma visão do futuro. José era muito amado por seus pais, mas foi desprezado por seus irmãos ao ponto de quase ser morto por eles, no entanto, foi vendido como escravo… Muito prestativo e responsável em tudo o que fazia, ele se tornou líder da casa de Potifá, um oficial de Faraó, capitão da guarda. Por ser um jovem de boa aparência, a mulher de Potifá tentou seduzi-lo, mas ele não cedeu… Apesar disso, foi injustamente posto na prisão, pois tal mulher o caluniou dizendo que ele teria tentado violentá-la.

Mesmo na prisão, José era diferente, cheio de qualidades, ele conquistou a confiança do carcereiro. O jovem sonhador também interpretava sonhos, ele havia desvendado os sonhos de um copeiro e um padeiro que estavam no cárcere com ele (…) A história continua, até que o Faraó também teve um sonho, o qual ninguém podia interpretar… Nisso, o copeiro que havia saído da prisão e havia esquecido de José anteriormente, então se lembrou dele. Faraó, libertou o jovem sonhador e ele interpretou o sonho de Faraó. A história bíblica diz que devido a sabedoria do rapaz ao interpretar o sonho, então Faraó nomeou José como Governador do Egito. (Veja mais detalhes em Gênesis 41 a partir do versículo 32)

Refletindo sobre o perfil desse rapaz de fé, sua trajetória de vida, desde o relacionamento com os seus irmãos na casa dos seus pais, a exposição dos seus sonhos, o momento em que foi vendido como escravo, a vivência na casa de Potifá, o desafio de não se render a tentação, o tempo no cárcere, a interpretação de sonhos até o momento que ele é libertado e Faraó concede o governo do Egito,⁠⁠⁠⁠ tudo gira em torno de alguém que entendeu que as circunstâncias ao invés de o afastar da realização dos seus sonhos, na verdade, tudo corroborou para que seus sonhos se cumprissem.

Através da vida de José, Deus operou livramento para que a família dele, também ao Egito, sua nova terra e o povo daquela época, para que não morressem de fome. O sonho que Faraó tivera expressava sete anos de fartura e logo então, sete anos de tremenda escassez, onde de acordo com a interpretação de José, os anos escassez seriam tão cruéis que o povo iria esquecer dos anos de bonança. Mas, com sabedoria o jovem governador executou estratégias para armazenar mantimentos durante os anos de fartura, ao ponto de acumular inúmeros estoques e quando sobreveio o tempo de terrível fome sobre a terra, o Egito proveu alimento a todos, sendo um fornecedor capaz de suprir a todo o povo, desta forma também trouxe enriquecimento ao Faraó. Então, a família de José, seus pais e irmãos e demais parentes foram ajudados e trazidos ao Egito. Assim, cumpriu-se o sonho do jovem sonhador. Todos estavam prostrados diante de José.

Apesar de tudo, não se vê nenhuma conotação de soberba ou ira daquele homem, que agora é legítimo governador, mas que um dia foi rechaçado por seus irmãos e assim foi vendido e se tornou escravo, foi preso injustamente… Diante do texto bíblico não há nenhum relato de que José guardava rancor das pessoas do seu passado. Creio que ele confiava em Deus acima de tudo e estava seguro que tudo o que havia acontecido foi para levá-lo a realização do seu sonho.

Em Gênesis 45, versículo 5, José deixa bem claro que tudo o que aconteceu foi para o que o propósito de Deus fosse cumprido, diante dos seus irmãos ele diz: “Agora, não se aflijam nem se recriminem por terem me vendido para cá, pois foi para salvar vidas que Deus me enviou adiante de vocês.”

Uma história realmente impactante, onde há superação, liberação de perdão (se é que ele tinha algum ressentimento). Na verdade, bem mais que um sonhador, José foi alguém que acreditava nos sonhos que Deus tinha dado a ele. José foi um exemplo de qualidade em tudo o que fazia. Um bom referencial de jovem proativo, dedicado, responsável e desbravador, mas acima de tudo alguém fiel a Deus.

Michael Cyrus

3 comentários em “BEM MAIS QUE UM SONHADOR

  1. Uma das mais belas demonstrações do significado do perdão e da confiança de um homem nos desígnios de Deus.
    Você resumiu em um texto simples e de fácil entendimento tudo aquilo que nós, adoradores de Deus devemos seguir é pregar em nosso cotidiano.
    Tem uma passagem no texto na qual me identifico bastante que é a seguinte:”Creio que ele confiava em Deus acima de tudo e estava seguro que tudo o que havia acontecido foi para levá-lo a realização do seu sonho.”

    Parabéns pelo Belo texto.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s